Blog

Notícias recentes



Como navegar em meio a tempestade

Publicado em 18 de julho, 2020

Imagine que você é o Capitão de uma grande embarcação, a frente de toda uma tripulação, com uma missão de atravessar o oceano para entregar mercadorias em um porto distante. No meio de sua jornada, uma grande tempestade, de forma inesperada, alcança seu navio. O que você faz?
Tentado por imaginar que seja uma rápida tempestade, você pode decidir esperar; aguardar a tempestade passar e seguir viagem apenas quando tiver mais visibilidade. Escolher esperar pode levar a um grande retrocesso rumo ao objetivo, mas você imagina que pode recuperar o tempo perdido quando o mar estiver mais calmo. Após algum tempo de espera, percebe que não há sinais de que a tempestade irá passar tão cedo... E agora?
Os recursos são escassos, as provisões (alimentos e bebidas) foram calculadas apenas para o tempo previsto de viagem, com algum estoque a mais de segurança; o combustível também estava programado para a viagem: mudanças erradas de curso podem desperdiçar combustível e fazer o navio ficar a deriva em alto mar; seguir viagem sem muita visibilidade traz risco de colisões, que podem fazer o navio naufragar... Além de tudo isso, a tribulação está visivelmente nervosa, com medo da tempestade; e esperam instruções do capitão de como navegar em meio a tempestade.
Muitos negócios estão como esse navio; e muitos líderes na situação desse capitão. A sobrevivência do negócio e das famílias de seus colaboradores dependem das decisões tomadas nesse cenário. Por isso, os capitães precisam decidir rápido que mudanças precisam acontecer para salvaguardar sua tripulação e evitar danos irreparáveis ao navio. Esperar não é mais uma opção.
Diante desse cenário, manter a rota para o destino inicial talvez não seja mais possível; é preciso escolher um novo porto seguro para atracar o navio, se reabastecer, fazer os reparos necessários no navio, para seguir viagem rumo ao objetivo inicial. Para todos os negócios que foram mais atingidos pela atual crise, a prioridade número 1 deve ser garantir viabilidade. Isso vai exigir decisões rápidas e difíceis: reduzir custos, despesas e investimentos possíveis; realocar recursos para áreas da empresa que mais necessitam ou que podem gerar mais resultado a curto prazo; preservar caixa e gerar reservas para o período de recessão; realizar novos ou intensificar investimentos em áreas deficitárias e estratégicas para o momento; reduzir margens; e redefinir expectativas de crescimento para retenção e sobrevivência.
Em alguns casos, para poder prosseguir, alguns capitães precisaram mudar de navio e de tripulação; navegar mais leve e com marinheiros experientes para atravessar esse período turbulento. Nos negócios, quando a viabilidade não é reestabelecida e as reservas acabam, apegar-se ao passado e não aceitar a realidade pode custar muito caro. Demora excessiva em decisões de mudança de equipe, downsizing, fechamento de unidades ou áreas da empresa; podem inviabilizar todo o negócio, por muito tempo. Para não prejudicar alguns, todos podem pagar o preço...
Mas a tempestade não atinge todas as embarcações da mesma maneira; algumas são mais robustas ou se prepararam melhor para mares revoltos, e conseguem seguir viagem sem alteração de rota. Alguns negócios estão em áreas menos afetadas pela pandemia, e não deveriam abandonar seus planejamentos. É hora dos marinheiros mais experientes e capitães mais preparados avançarem mais rápido rumo ao objetivo. Os planos de ação contingenciais precisam ser utilizados, expectativas ajustadas e novas oportunidades identificadas e abraçadas.
Seja qual for o seu cenário nessa tempestade, uma coisa é certa: o capitão precisa orientar o rumo do navio e cuidar de sua tripulação. Nos negócios, líderes precisam manter o equilíbrio emocional; cercar-se das informações disponíveis para avaliação a real situação; ajustar estratégias e planos, para comunicar de forma clara a todos os envolvidos; interagir mais com clientes, fornecedores, parceiros e colaboradores; e garantir que as decisões tomadas estão sendo diligentemente executadas, com responsabilidades bem definidas e adequadamente delegadas a pessoas treinadas e alinhadas com o objetivo.
Para tanto busque por faróis que possam iluminar seu caminho e orientar novos rumos: indicadores de resultado; indicadores de processo; informações de mercado (tendências e movimentações da concorrência); feedbacks e ideias de colaboradores; mudanças de comportamento e necessidade dos clientes; novidades ao alcance (ferramentas, equipamentos, sistemas e metodologias); potenciais parcerias; e novos talentos disponíveis.
Muitos fatores estão fora de controle... O Capitão não controla o tempo; assim como muito de nós não consegue descobrir a cura dessa doença. O segredo é focar nas coisas que podemos mudar ou influenciar, tomar decisões rápidas com as informações disponíveis, monitorar continuamente o resultado dessas decisões e ajustar os planos sempre que for necessário para continuar avançando. Medos, angústias e dúvidas fazem parte da jornada; é preciso ter coragem para avançar apesar destes sentimentos e evitar o pânico, a paralisia.
E então, capitão, o que você pode fazer agora para ajudar sua tripulação a se manter bem e produtiva; e para garantir que seu navio seguirá viagem rumo a novos mares?

Jodibel Niklas é Engenheiro de Produção Msc, consultor, executive coach e diretor da San Martin & Niklas Desenvolvimento Humano e da NOV4 Gestão Empresarial. Também é sócio da All BPO Financeiro.


fale conosco



Quer saber mais sobre nossos serviços? Preencha o formulário abaixo ou entre em contato direto conosco para obter informações detalhadas.

  • Fabio San Martin

    Sócio-Diretor

    Telefone: +55 (84) 99925-3746

    E-mail: diretoria@fabiosanmartin.com.br

    Linkedin: visualizar perfil

  • Jodibel Niklas

    Sócio-Diretor

    Telefone: +55 (84) 99995-8027

    E-mail: diretoria@jodibelniklas.com.br

    Linkedin: visualizar perfil